3 vantagens de ter uma microempresa

• 27 de novembro de 2013 • Empreendedorismo
3 vantagens de ter uma microempresa

Hoje, no Brasil, existem mais de 5 milhões de microempresas que atualmente já respondem por grande parte da economia brasileira. O aumento da renda do país nos últimos anos favoreceu o surgimento de novos negócios de menor porte, principalmente nos setores de comércio e serviços.

Ainda na dúvida se vale a pena abrir uma microempresa? Entre suas vantagens estão o custo reduzido, menor burocracia e vantagens em licitações. Veja três delas a seguir:

1) Menos burocracia

A grande vantagem de uma microempresa em relação às de maior porte é a burocracia bem menor, já que uma série de procedimentos são bastante simplificados. Primeiramente, existe o Simples Nacional, regime que garante tratamento tributário diferenciado às microempresas e empresas de pequeno porte. Uma série de tributos federais, estaduais e municipais (IRPJ, IPI, CSLL, COFINS, PIS, INSS, ICMS e ISS) são pagos em uma única arrecadação, facilitando imensamente o recolhimento.

Também para facilitar os processos administrativos das microempresas, as obrigações previdenciárias e trabalhistas são simplificadas. Entre as vantagens estão a dispensa da necessidade de comunicar férias coletivas ao Ministério do Trabalho e Emprego e a não necessidade de afixação de Quadro de Trabalho (não precisa da anotação do horário de entrada e saída).

A redução da burocracia, além de simplificar e agilizar os processos internos, também reduz muito o custo para manter a empresa. Menos burocracia significa menos funcionários tendo que trabalhar para cumprir exigências do Estado.

2) Vantagem em licitações

As empresas menores, muitas vezes, concorrem de forma desigual com as de maior porte, já que possuem menos recursos. Para evitar este tipo de coisa, o Poder Público garante uma série de vantagens para as micro e pequenas empresas nos processos licitatórios.

As microempresas podem, por exemplo, participar de uma licitação mesmo que não estejam em dia com as obrigações fiscais (o que não é permitido para as maiores), podendo regularizar sua situação em 2 dias caso seja a vencedora do certame, ou seja, da disputa. A lei ainda cria um “empate virtual” no caso da proposta da microempresa ser, dependendo do tipo de licitação, de 5 a 10% mais cara do que a de um empresa de grande porte.

O objetivo destas e outras medidas é criar um cenário mais favorável às pequenas empresas, estimulando o empreendedorismo e o ritmo da economia brasileira.

3) Rapidez nas decisões

As microempresas tem uma grande vantagem em relação às de maior porte: velocidade. Basta imaginar a comparação entre um pequeno barco de passeio e um grande transatlântico: qual deles conseguirá mudar de direção mais rápido em caso de necessidade? É assim também com as decisões dentro de uma microempresa, que tem uma capacidade muito maior de mudar de rumos caso seja necessário. Isso pode ser especialmente útil em tempos mais complicados.

Da mesma forma, é muito mais fácil identificar problemas e suas respectivas soluções, já que o número de processos internos é bem mais reduzido. Em uma projeção de fluxo de caixa, por exemplo, você pode ser capaz de identificar com facilidade quais gastos devem ser cortados e onde é melhor investir no momento, processo que pode ser lento e doloroso em uma grande companhia.

O ambiente de uma microempresa permite, ainda, um maior envolvimento dos funcionários, que estão diretamente implicados em cada uma das decisões do negócio. Se você, como gestor, souber tirar o melhor de cada um, pode ter trabalhadores que se sentem muito mais motivados, já que suas decisões têm peso maior.

Você tem uma boa ideia? Então coloque-a em prática em seu próprio negócio. Por mais que precise se preocupar com planejamento, não se esqueça que o cenário atual favorece a abertura das microempresas, proporcionando benefícios ao empreendedor. Depois, é só cuidar da gestão empresarial e se destacar no mercado!

 

Nenhum comentário ainda

Comente!

.
/
 
-